SITE DA CORRENTE O TRABALHO DO PT - TENDÊNCIA INTERNA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES - SEÇÃO BRASILEIRA DA 4ª INTERNACIONAL -
CORRENTE O TRABALHO DO PT

Agrupar e Lutar!

14 de setembro de 2017
JOT814_capa

Concluída no último dia 5 em São Luiz (MA), num grande ato em praça pública, com a simbólica homenagem a Manoel da Conceição, presente no palanque, fundador do PT e histórico opositor da aliança com Sarney, a caravana de Lula pelo nordeste brasileiro foi um retumbante sucesso.

O mesmo entusiasmo e participação foram vistos em Curitiba, no último dia 13, quan­do do depoimento de Lula. O “Fora Temer”, “Eleição sem Lula é fraude” estava nas faixas, cartazes e palavras-de-ordem, simbolizando o anseio da maioria que se agrupa ao redor de Lula.

A extraordinária participação popular, as homenagens a Lula, assim como as inúmeras reivindicações a ele dirigidas pelas organiza­ções populares durante a caravana, são uma inequívoca indicação de que o povo já tomou uma decisão: para recuperar os direitos per­didos, para fazer as reformas que interessam ao povo trabalhador, a saída é Lula Presiden­te, o quanto antes melhor. E, para que isso realmente aconteça, o 6º Congresso do PT apontou uma perspectiva: para reverter o assalto à nação, para avançar nas mudanças estruturais no país secularmente subjugado pelo imperialismo, é preciso reformar as atu­ais instituições apodrecidas. É preciso, diz o 6º Congresso, uma Assembleia Constituinte Soberana, e isso só um governo encabeçado pelo PT, com Lula Presidente, é quem pode promover. Não há outra alternativa palpável

Não é por outra razão que a burguesia aprofunda os ataques a Lula e ao PT. O expe­diente de se valer das falsificações de Palocci claramente manipulado pelo braço golpista do judiciário, mostram onde está disposta a chegar para bloquear a candidatura de Lula à presidência.

Enquanto isso, as famílias trabalhadores, que sofrem com a degradação das condições de vida, assistem atônitas a verdadeira guerra de quadrilhas que se instalou no governo, e que envolve todas as instituições. Em meio à crise, a única coisa que unifica os golpistas é a disposição de avançar nas reformas que atacam direitos e dar de bandeja aos especu­ladores o que nos resta de empresas públicas e das riquezas, além de avançar nos cortes do orçamento que estão inviabilizando as par­cas políticas sociais da União, dos Estados e Municípios. Sua sanha não tem limites.

Aos trabalhadores, não resta outra saída a não ser lutar. E para isso tem todo seu lugar uma das principais decisões do plano de lutas do Congresso Extraordinário da CUT: coletar adesões ao Projeto de Lei de Iniciativa Popular (PLIP), pela revogação da reforma trabalhista, importante ferramenta que per­mite ir às fábricas, visitar locais de trabalho, explicar e mobilizar na luta pela manutenção dos direitos.

Em meio a tudo, nas próximas três sema­nas, os militantes de O Trabalho, com os demais companheiros do Diálogo e Ação Petista estarão concluindo a eleição dos delegados ao 7º Encontro Nacional do Diá­logo e Ação Petista/Reconstrução (ENDAP). E não por coincidência, foram os estados do Nordeste que, no processo de preparação da participação na Caravana de Lula, saíram na frente, já tendo eleito boa parte de seus delegados ao Encontro Nacional.

A hora é de agrupar e lutar! É para o que o Encontro Nacional se propõe, apoiando-se nas resoluções do 6º Congresso do PT que urge serem colocadas em prática.



Outras publicações

16 de novembro de 2017

Há alguns dias está em vigor a contrar­reforma trabalhista que bombardeou os direitos consagrados na CLT. Uma pau­lada na cabeça de cada trabalhador, agora ameaçado de ter que vender sua força de trabalho em condições de exploração sel­vagem. Mas, apesar de estar valendo, nin­guém pode afirmar que para a patronal vai ser fácil aplicar esse […]


1 de novembro de 2017

Temer insiste em ter 3% de apoio popular. Na Câmara, porém, 52% dos deputados o apóiam contra investigar uma segunda denúncia. No Senado é igual, senão for pior. 3% contra 52%? Que representação do povo é essa no Congresso Nacional? “Que país é esse”, perguntava a canção lan­çada em 1987, que começava denunciando “Nas favelas, […]


19 de outubro de 2017

Para onde caminha o Brasil nas mãos dos serviçais do capital financeiro? A publicação da Portaria 1.129, no Diário Oficial da União em 16 de outubro, que modifica o conceito de trabalho escravo e cria obstáculos à sua fiscalização e combate, é uma brutal expressão de para onde o governo usurpador, imposto pela força destruidora […]


SITE DA CORRENTE O TRABALHO DO PT - TENDÊNCIA INTERNA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES - SEÇÃO BRASILEIRA DA 4ª INTERNACIONAL -