SITE DA CORRENTE O TRABALHO DO PT - TENDÊNCIA INTERNA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES - SEÇÃO BRASILEIRA DA 4ª INTERNACIONAL -
CORRENTE O TRABALHO DO PT

ARGÉLIA: sobre os ataques à Gaza Declaração da UGTA, PT argelino e OUSA

8 de agosto de 2014
bombardeios palestina

Nós da União Geral dos Trabalhadores Argelinos – UGTA, do Partido dos Trabalhadores da Argélia – PT e da Organização da União Sindical Africanas (OUSA), profundamente indignados frente ato criminoso da entidade sionista em Gaza declaramos: As hordas terroristas sionistas levam a cabo o extermínio do povo palestino em uma guerra de genocídio ao vivo, uma guerra contra a população civil, em sua maioria crianças, mulheres e idosos, com o apoio ativo dos governos das grandes potências e da ONU.
Reiteramos nossa firme condenação a esta guerra de terrorismo do Estado racista e criminosa da entidade sionista.
Declaramos claramente: os governos estadunidenses e europeus, tão ágeis para utilizar as questões dos direitos humanos, da liberdade para interferir militarmente nos assuntos internos dos países soberanos, semear o caos e a barbárie são cúmplices de um crime contra a humanidade, do extermínio de centenas de palestinos e do assassinato de dezenas de famílias enquanto milhares de feridos também correm o risco de morrer devido à aguda falta de medicamento. Centenas de milhares de palestinos são expulsos dos seus lugares enquanto são massivamente destruídas infraestruturas básicas.
São cúmplices e culpados a maioria dos regimes árabes e da Liga Árabe que, por seu silêncio e submissão aos patrocinadores da entidade sionista, incentivam a guerra de genocídio contra o povo palestino.
Nós da UGTA, PT e OUSA reafirmamos nosso apoio incondicional ao povo palestino em luta pela recuperação dos seus direitos legítimos, seu direito a resistência ao ocupante e a defender-se e chamamos aos povos com a liberdade, no Magreb e no Mashreq [o Mundo árabe ocidental e o Mundo árabe oriental – NDT] e em todo o mundo a atuar em unidade para por fim de maneira incondicional a guerra de extermínio que é vítima o povo palestino indefeso.
Os chamamos a demonstrar a sua solidariedade ativa com a população palestina a uma Gaza martirizada pelos bombardeios ininterruptos e repugnantes por terra, mar e ar do exército terrorista israelense, com o apoio explícito dos seus patrocinadores norte-americanos e europeus.
Saudamos a heroica resistência do povo palestino que r, na dor dos atos cometidos pela entidade sionista, constrói sua unidade com todos os seus componentes históricos que vivem na Faixa de Gaza nos territórios ocupados nas fronteiras de 1948 e refugiados.
Saudamos a mobilização popular de todos os continentes para a defesa do povo palestino em perigo de extermínio.
Expressamos nosso acordo com a posição oficial do governo argelino, fiel às verdadeiras tradições do povo argelino. Pedimos ao governo que continue e intensifique o seu apoio político ativo a causa da palestina em nível regional e internacional para acabar a guerra de extermínio e reforçar a ajuda e a assistência necessária ao povo irmão da Palestina em luta pela recuperação do seu direito à existência, terra e liberdade.
Nós, UGTA, PT e OUSA, decidimos coordenar ações de solidariedade com o povo palestino e, nesse quadro, um ato público conjunto de denúncia do genocídio e de apoio ao povo palestino a ser organizado esta semana em Argel, na sede da central sindical UGTA.
Abaixo o sionismo racista e genocida, seus patrocinadores e seus aliados árabes!
Viva a resistência do povo palestino!
Argel, 21 de julho de 2014.
As organizações que desejam assinar esse apelo podem enviar suas assinaturas para: redactionfraternite@yahoo.fr



Outras publicações

8 de novembro de 2017

“Labour” se inclina para a esquerda e é favorito em eleições no Reino Unido O congresso do Partido Trabalhista (Labour Party) – o mais antigo partido socialdemocrata do mundo, ligado desde a origem aos sindicatos britânicos – registrou muitas novidades. A começar pelo número de 1.200 delegados, o maior em 30 anos, dos quais cerca […]


4 de novembro de 2017

Em defesa da república, contra o artigo 155 da constituição monárquica Em 27 de outubro, o parlamento da Catalunha aprovou a Declaração Unilateral de Independência (DUI), contrariando a posição de diversos setores da classe operária, como as centrais sindicais CCOO eUGT, que pediam uma solução política, negociada. Imediatamente, com apoio da direção do Partido Socialista […]


26 de outubro de 2017

Mais de 400 mil servidores se manifestam em todo o país Todos os setores do serviço público da França foram atingidos pelas greves e manifestações do dia 10 de outubro, chamadas unitariamente pelas mais diversas organizações sindicais, contra a política do governo Macron. Hospitais, creches, serviços municipais foram paralisados. Cerca de 30% dos voos foram […]


SITE DA CORRENTE O TRABALHO DO PT - TENDÊNCIA INTERNA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES - SEÇÃO BRASILEIRA DA 4ª INTERNACIONAL -