Carreata contra a terceirização do Hospital do Campo Limpo, em São Paulo

No ultimo sábado (25) ocorreu mais uma manifestação contra a terceirização do Hospital do Campo Limpo, ameaçado pelo prefeito Bruno Covas de ser entregue para a Organização Social Albert Einstein.

O ato foi organizada pelo SINDSEP, com a participação do Sindicatos dos Médicos de SP, do Fórum de Saude  do Campo limpo e M’Boi e o Movimento de Saúde de Parelheiros e por Diretórios do PT da região

Segundo Lourdes Estevão, do Sindsep, “o hospital é referência na região, no atendimento à população, de porta aberta. O Einstein vai trazer para dentro do Hospital médicos residentes e estagiários de sua faculdade, e vai ter o nosso povo como cobaias. Eles vão aprender clinicando aqui para depois, quando se formarem, atender os ricos do Morumbi”.

Uma carreata, que contou com mais de 50 carros, saiu do Campo Limpo e foi até o Hospital Albert Einstein.

Em frente ao Einstein, Juliana Salles, da executiva estadual da CUT disse “o hospital do Campo Limpo é uma conquista do povo da região. Não pode ser entregue, não pode ser terceirizado. O hospital não precisa da privatização, precisa que chamem os concursados, que se faça investimento. Nessa pandemia ficou claro a importância desse hospital pra região e vamos defendê-lo.”.

Ao final, gritamos bem alto “não a Terceirização! Tirem as Patas do Hospital do Campo Limpo! Não a entrega do Hospital a Organização Social Albert Einstein!”

A luta continua em novo Ato, dia 29 de julho, as 10h, em frente a Prefeitura de SP.

Carlitos Pires