Chapa “renova ANDES” em construção no congresso de Salvador

Retomar o ANDES das mãos do Sectarismo

O Congresso do ANDES-SN (do­centes 3º grau) ocorre de 22 a 28 de janeiro em Salvador. Será um “congresso eleitoral”, pois nele se fa­rão as pré-inscrições das chapas para as eleições sindicais de abril.

Mais uma vez, a preparação con­gressual se deu à margem das gran­des lutas do povo brasileiro, num momento em que o golpismo busca consolidar-se através da condena­ção de Lula no TRF-4 de Porto Ale­gre, para seguir implementando as contrarrerformas “prometidas” por Temer ao grande capital.

Sobre a pauta de lutas, o problema da greve geral diante da votação do desmonte da Previdência surge nas contribuições da diretoria na costu­meira forma da denúncia de outras direções, em particular da CUT, pela desmarcação da paralisação de 5 de dezembro (quando não houve vo­tação da Previdência, prevista agora para 19 de fevereiro).

Outra questões, como a resistência ao assédio do MPF, PF e Judicíário contra as universidades (casos da UFSC e UFMG), a preparação da Conferência Nacional Popular de Educação (CONAPE) e o reforço do Movimento Ciência sem Cortes não parecem preocupar a direção. Tampouco há nada de novo no que diz respeito à luta salarial ou pela carreira docente.

Derrotar orientação sectária

É esse estado de coisas, provocado pela orientação da direção sindical amarrada à CSP-Conlutas, que se reflete na insatisfação na base da categoria e que tem tido no Fórum Renova ANDES um veículo de ex­pressão. Com efeito, o Renova se esforçou para apresentar resoluções sobre todos esses temas, tendo como horizonte o reatamento do ANDES­-SN com a maioria da classe traba­lhadora, os movimentos populares e as organizações estudantis e de juventude, dos quais o sindicato está há muitos anos isolado.

Um efeito da orientação sectária que domina o ANDES-SN é a into­lerância com que a diretoria e seus apoiadores tratam todos aqueles que não rezam por sua cartilha. Agora mesmo está em curso uma ofensiva para estigmatizar o Renova como uma operação “de fora”, ligada ao PROIFES. Campanha caluniosa que mostra que a diretoria tenta escapar das discussões de conteúdo acerca de sua política. A categoria, porém, já mostrou que está cansada disso, como demonstra a vitória de chapas apoiadas pelo Renova em várias ADs nos últimos meses.

O movimento de renovação do ANDES-SN, focado na luta por um sindicato para todos os docentes, tem atraído professores independentes e de distintas sensibilidades políticas, como aqueles ligados à Consulta Popular, PCdoB e ao PT, cujo Setorial Sindical, aliás, orienta os docentes filiados a apoiar e reforçar o Renova.

Na base desse esforço, o Fórum Renova ANDES se propõe a lançar uma chapa para concorrer às elei­ções sindicais. Para tanto, realizará no dia 23 de janeiro, no local do Congresso (UNEB, em Salvador) sua convenção eleitoral para a qual está convidando todos os docentes que queriam integrar-se ao movimento de renovação do ANDES-SN.

Conheça as propostas do Renova no Blog https://renovaandes.org/, declare seu apoio através do e-mail renovaandes@gmail.com.

Eudes Baima