DAP lança carta aos petistas: “Onde está a oposição neste país?”

Foto Kiko Halfeld

O comitê nacional do Diálogo e Ação Petista lançou neste sábado (6) uma carta aos petistas. Confira abaixo:

“Companheiras e companheiros,

É muito grave a situação criada na disputa equivocada em que a direção do PT se meteu nas mesas da Câmara de Deputados e do Senado Federal. Apoiando figuras como Baleia (MDB) e Pacheco (DEM), o PT, como partido de oposição, sumiu do cenário. E no episódio da disputa da 2ª secretaria da mesa da Câmara com três candidatos do partido pelo bloco Maia – Marília Arraes, João Daniel e Paulo Guedes -, a bancada do PT se esboroou apresentando uma imagem lamentável!

Companheiras e companheiros,

É urgente mudar o rumo que conduz ao abismo e reorientar o partido. Chega de correr atrás da fantasia do “centro democrático”. Chega de buscar a conciliação subordinada com golpistas e apoiadores das contrarreformas de Temer e Bolsonaro. Chega de políticas que ameaçam destruir o partido.

Se o PT insistir em não ocupar seu lugar de Oposição, vai deixar de ser referência para amplos setores populares e, nestas condições, deixar órfãos de representação setores organizados da classe trabalhadora. O PT não precisa ter o mesmo triste destino de outros partidos de esquerda no mundo.

A verdade é que a Executiva Nacional nunca deliberou pelo bloco de Maia (DEM). Por amplíssima maioria, ela adotou o apoio a Baleia, candidato do tal bloco em que a bancada na Câmara decidiu unânime entrar, e o apoio a Pacheco também decidido na bancada no Senado.

Foi um erro, quanto antes a direção o reconhecer, melhor! Golpista Lira (PP)? Sim, golpistas são todos eles, Lira e Baleia na Câmara, como Pacheco e Tebet (MDB) no Senado. Como na votação do golpe do impeachment, o cálculo na véspera previa um segundo turno na Câmara, o que, para alguns, seria a oportunidade, aí sim, de apoiar Baleia. Não quiseram reagir nem quando se viu que o navio afundava, agarrando-se ao mastro mesmo depois de ir ao fundo. E agora comemoram o quê?

Pacientemente, nas instâncias, no Diretório Nacional e na Comissão Executiva Nacional, o DAP defendeu Candidaturas de Oposição nas duas casas, Democráticas e Antimperialistas, o que era o único caminho. Agora chega: a linha atual de subordinação divide o PT, como fragmentou de maneira inédita a bancada na Câmara.

Companheiras e companheiros,

No 41º Aniversário do PT, nos dirigimos através desta carta a todos os petistas para agir como o PT agia e, de nossa parte, nos dispomos, desde já, a agir como o PT agia na luta por:

  • Vacinas para todos pelo SUS, com Testagem em massa!
  • Nenhuma demissão na Ford e no Banco do Brasil!
  • Auxílio emergencial de R$ 600 durante a pandemia!
  • Plenos direitos políticos para Lula!
  • Fim do governo Bolsonaro!
  • Comitê Nacional do DAP,

05 de fevereiro de 2021