Florianópolis: lançamento de Lino à prefeitura

PT apresenta Lino Peres para disputar a prefeitura de Florianópolis

O PT de Florianópolis apresentou oficialmente seu time de pré-candidaturas à Prefeitura e Câmara Municipal no último dia 8 pela sua página virtual. O professor, arquiteto e vereador Lino Peres é o nome para prefeitura, acompanhado de um conjunto representativo de nomes de pré-candidatos à Câmara Municipal, vários deles membros do Diálogo e Ação Petista (DAP).

No evento, a presidente nacional do PT Gleisi Hoffmann presente salientou que as eleições se darão num contexto destacado pela necessidade de “políticas públicas e serviços públicos”, e reconheceu o trabalho heroico dos servidores da Saúde que estão na linha da frente do combate ao coronavírus. Markus Sokol, membro da Executiva Nacional, reforçou que é hora do partido “mostrar sua cara” em defesa do SUS, contra as privatizações e as OSs, o atual modelo que visa ao lucro em detrimento das vida e que está em questão na pandemia.

Lino, também membro do DAP, está no seu segundo mandato na Câmara, e é um guerreiro histórico das causas sociais, do movimento negro e profundo conhecedor dos problemas da cidade. Atua incansavelmente nas questões da moradia e ocupação territorial, entre outras, com propostas e ações incisivas, invertendo prioridades e pensando no povo trabalhador da cidade.

“Ilha da magia para poucos”
Nesse dia, em uma fala inspirada, Lino Peres resgatou as lutas da cidade e desmascarou a “segregação real da ‘ilha da magia’ para poucos”. Mostrou que a realidade do centro turístico é um produto da especulação da terra e da exclusão social com a periferização da pobreza, acompanhados pelo governo Bolsonaro, pelo governador Moisés (PSL) e pelo prefeito Gean (PMDB), que atacam direitos e são subservientes às forças empresariais.

Lino pontuou que o elemento estruturante do Plano Diretor que defende para a cidade é a democratização dos espaços públicos, com investimentos também na área cultural. É pela extinção das OSs e pela desterceirização da administração em direção à ampliação dos serviços, incluindo a criação de uma empresa estatal de transporte público.

Destaca a valorização do servidor público, sem o qual não é possível uma política pública sustentável. A pandemia mostra o quão é indispensável este setor dos trabalhadores do SUS.

Ele propõe um financiamento da ação pública que opere nos princípios da igualdade e equidade, com uma prática distributiva orientada às maiorias e minorias, segundo o modo petista de governar.

É assim que o PT quer se qualificar para a liderança da Frente Floripa Pra Frente com os partidos de esquerda e populares.

Correspondente