SITE DA CORRENTE O TRABALHO DO PT - TENDÊNCIA INTERNA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES - SEÇÃO BRASILEIRA DA 4ª INTERNACIONAL -
CORRENTE O TRABALHO DO PT

Maia e Eunício não dá!

11 de janeiro de 2017
congresso_nacional

O uso do cachimbo deixou a boca torta?

A renovação Mesas da Câmara e do Senado será no começo de fevereiro. A decisão das bancadas do PT será em 16 de janeiro, mas a imprensa especula sobre o apoio do PT aos candidatos a presidente preferenciais de Temer, o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) e o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O regimento prevê proporcionalidade na composição das mesas do Congresso Nacional, onde o PT tem a segunda bancada da Câmara e a terceira do Senado (poderia pleitear vice-presidencia, secretaria etc.).

Mas como a regra prevê “blocos partidários” e Maia ameaça formar um “blocão” para derrotar os concorrentes (Jovair-PTB e Rosso-PSD) e esmagar o PT, já há petistas justificando votar em Maia no primeiro turno. O objetivo é não ficar de fora da Mesa Diretora da Câmara “mais um biênio”, depois da derrota para Cunha – no Senado, à época, Jorge Viana do PT entrou de vice-presidente, que não serviu para muita coisa no golpe.

Então, se a composição das Mesas não é exatamente como a aliança para governar, o resultado pode ser ainda mais vergonhoso: compor com os líderes do golpe e desmoralizar a luta contra o golpismo e o Fora Temer. A explicação, o “programa” do acordo de chapa, são os cargos que, segundo a imprensa, poderiam chegar a 80 nomeações. Recorde de cretinismo parlamentar!

O novo líder do PT na Câmara, Zaratini, diz que “a discussão de apoiar golpista ou não é secundária” (jornal O Estado de São Paulo de 11/01).

O dirigente e deputado do PCdoB, Orlando Silva, está em campanha para eleger Maia presidente da Câmara.

O PT deve sair o quanto antes desse pântano, a direção deve puxar a bancada noutra direção. Há várias alternativas nas duas casas – lançar candidato próprio, apoiar um nome anti-golpista ou se abster.

É o mínimo que se espera de um partido de oposição, ainda mais face a um governo golpista!

Markus Sokol

Artigo publicado na edição nº 800 do jornal O Trabalho de 12 de janeiro de 2017.



Outras publicações

13 de abril de 2017

“O poder constituinte é do povo e deve sair às ruas” O Diretório Nacional do PT promoveu o Seminário “O que a Lava Jato tem feito pelo Brasil”, no último dia 24. Juristas, economistas e jornalistas em apresentações variadas convergiram sobre o seu caráter persecutório e antinacional. O jurista Pedro Serrano denunciou que “o[…]


27 de março de 2017

Unidade Pela Reconstrução do Partido Preâmbulo O golpe do impeachment criou uma situação difícil para o povo trabalhador no Brasil, é verdade. Porém, no ano do centenário da Revolução Russa de 1917 que nos inspira, lembramos o que aprendemos na luta dos trabalhadores que no Brasil forjaram no PT o seu principal instrumento, encarnado na[…]


20 de fevereiro de 2017

O Espírito Santo vive uma profunda crise na segurança pública, isto é resultado das políticas públicas da chamada austeridade fiscal, que retira diretos dos trabalhadores e compromete a vida do povo brasileiro desde o golpe que levou ao governo central do Brasil o ilegítimo Presidente Michel Temer. O congelamento dos gastos públicos por[…]


SITE DA CORRENTE O TRABALHO DO PT - TENDÊNCIA INTERNA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES - SEÇÃO BRASILEIRA DA 4ª INTERNACIONAL -