O papa contra o casamento de pessoas do mesmo sexo

Em entrevista concedida a O Estado de São Paulo publicada nesta segunda (28), o escritor e “vaticanista britânico” Austen Ivereigh, autor de um biografia sobre o papa Francisco (escrita a “quatro mãos com o próprio papa) fala, entre outras coisas, sobre a posição de Bergoglio a respeito do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

O jornal coloca a seguinte questão: Como o papa aborda o tema dos direitos e do acolhimento católico aos homossexuais?

Austen Ivereigh responde: “Como arcebispo de Buenos Aires, em 2010, ele se opôs a um projeto de lei de casamento entre pessoas do mesmo sexo, acreditando que a instituição é, por definição, heterossexual e procriativa. Mas foi a favor de proteções legais e privilégios para relacionamentos não conjugais de longo prazo, incluindo os do mesmo sexo. Ele não vê contradição em oferecer apoio, amor e boas-vindas aos gays, apoiando-os contra a discriminação, ao mesmo tempo em que defende o magistério católico tradicional sobre sexualidade e casamento.”

Reacionário, Bregoglio segue negando esse direito civil, o casamento de gays ou lésbicas, que é básico para a Saúde Publica, a Seguridade Social, a Educação Publica e as formas de propriedade legal. É reacionário, no momento em que diferentes Estados pelo mundo afora são levados pela luta democrática, a reconhecer esse direito civil.

Markus Sokol