PE: encontro elegerá Marília candidata do PT

A pré-candidatura ao governo de Pernambuco de Marília Arraes, vereadora do PT em Recife, segue firme, crescendo o apoio entre a mi­litância. Ao mesmo tempo, em todas as últimas pesquisas, ela aparece tecnicamente empatada com os ou­tros dois principais candidatados: o governador Paulo Câmara, do PSB, e o senador Armando Monteiro, do PTB.

Assim, partidos como o PSOL, o AVANTE e o PROS, diante do cresci­mento vertiginoso do apoio a Marília, deram declarações no sentido de apoiar sua candidatura, caso seja essa a decisão do PT.

Mas a Executiva Nacional do PT que busca a equivocada “coligação nacional” com o PSB, adiou, pela terceira vez, os encontros estaduais ali onde quer fazer esse acordo, agora para dia 2. O preço desse acordo em Pernambuco seria a retirada da candi­data do PT em favor de Câmara. A decisão foi tomada contra os votos de Markus Sokol (DAP) e Ivan Alex (EPS), com a abstenção de Carlos Árabe (DS).

Na discussão, Marcio Macedo, vice-presidente do PT, usou o argumento de que Lula, preso em Curitiba, na véspera lhe orientara “a dar sequência nas alianças”, o mesmo Lula que, 15 dias antes, segundo o ex-presidente Rui Falcão, disse que “se estivesse no PT de Pernambuco, estaria em cam­panha pela Marília Arraes”…

Em Recife, na Executiva Estadual, já “prevendo” o adiamento, a maioria formada pela ala da CNB do senador Humberto Costa, a DS e o grupo do ex-prefeito João da Costa, que defen­de com unhas e dentes o apoio ao atual governador ao qual o PT é opo­sição, não quis votar a convocação do Encontro Estadual para o dia 29, pro­posta pelos apoiadores de Marília (ala CNB da deputada Teresa Leitão, EPS, DAP, Avante, AE e outros)

Mas nessa mesma reu­nião, o deputado estadu­al Odacy Amorim, pró­ximo ao CNB, um dos outros dois pré-candi­datos petistas, anunciou a retirada de seu nome e, depois, declarou apoio à pré-candidatura de Marília, que ganha assim mais um importante apoio.

Com o Encontro Eleitoral finalmen­te convocado para dia 2, a questão agora é mobilizar os delegados e apro­var o nome Marília candidata do PT.

 Correspondente