Em Ribeirão Preto, mais um ato em defesa da vida e pela valorização da enfermagem

No último dia 16, os servidores da saúde de Ribeirão Preto, novamente, realizaram na porta do Hospital das Clínicas, Unidade do Campus, o terceiro ato em defesa da vida e pela valorização da categoria de enfermagem, quando também foi homenageada a auxiliar de enfermagem Luciana, mais uma vítima do COVID19 por seu trabalho.

Muitas faixas e cartazes pediram a valorização da categoria de enfermagem, como: aprovação do Piso Salarial para a enfermagem, parado no senado federal e regulamentação da jornada de trabalho em 30 horas para todos os servidores saúde. Outra reivindicação levantada foi o direito a férias – suspenso pela terceira vez pelo governo Dória: “Chega de exaustão, queremos férias, já!” dizia uma das faixas.

A enfermeira Camila desabafou “É uma vergonha o que a gente recebe por uma responsabilidade tão grande… infelizmente aplausos não pagam nossas contas”. O SINDSAÚDE-SP, ressaltou os baixos salários dos trabalhadores da saúde e o descaso do Governo Dória em negociar com a direção do sindicato. Já a administração do hospital apenas respondeu que política salarial é de competência do Governo do Estado.

Ribeirão 2

“Os atos vão continuar até que os governos atendam nossas reivindicações em defesa da vida, por melhores salários e condições dignas de trabalho. No próximo dia 29 de julho às 10h30 estaremos na frente da entrada principal do Hospital Santa Tereza”, enfatizou a enfermeira e Delegada Sindical do Sindsaúde-SP, Marilurdes Farias.