SITE DA CORRENTE O TRABALHO DO PT - TENDÊNCIA INTERNA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES - SEÇÃO BRASILEIRA DA 4ª INTERNACIONAL -
CORRENTE O TRABALHO DO PT

México: a barbárie de Iguala

23 de novembro de 2014
43 jovens mexico

Campanha pelo reaparecimento com vida dos 43 estudantes

Entre 26 e 27 de setembro, seis pessoas (três estudantes) que participavam de um protesto foram assassinadas na cidade de Iguala, no México. A repressão ordenada pelo então prefeito deixou 25 feridos e 43 estudantes desaparecidos.

Investigações apontam que, depois de abrir fogo contra os estudantes, os policiais teriam entregado os desaparecidos a um cartel de drogas chamado “Guerreros unidos”.

Os jovens desaparecidos são estudantes da Escola Normal Raúl Isidro Burgos da cidade de Ayotzinapa que atende aos filhos dos camponeses mais pobres do país.

O caso revelou a forte ligação do narcotráfico e as instituições do Estado mexicano. Uma revolta da população em todo o país tem levado milhares de pessoas às ruas. No dia 5 de novembro, mais de cem mil pessoas manifestaram-se na Cidade do México, capital do país.

Aos jovens e organizações de todo mundo

Um apelo assinado por 76 estudantes de 44 instituições de ensino superior do México, aos jovens e organizações de todo mundo, diz:

“Os acontecimentos de Iguala mostram aos olhos de toda a nação a estreita relação que se teceu ao longo das últimas décadas entre bandos do narcotráfico e as instituições do Estado (polícias municipais e federais, prefeitos de todos os partidos institucionais, oficiais do exército que se negaram a atuar no momento da repressão e sequestro dos jovens normalistas).

A barbárie de Iguala suscitou uma enorme indignação no povo mexicano, em primeiro lugar em centenas de milhares de jovens estudantes que se expressam em múltiplas manifestações no país”

E, em todas as manifestações a juventude diz: “O Estado é o responsável”.

Os manifestantes não confiam nas declarações do presidente Peña Nieto, de que os estudantes estão mortos, e exigem o aparecimento com vida. Eles pedem a solidariedade internacional. É preciso organizar manifestações de solidariedade, respondendo ao apelo, com moções das entidades e organizações de juventude e delegações à embaixada e consulados do México no Brasil.

Aparecimento com vida dos 43 normalistas desaparecidos!

Punição aos responsáveis! Justiça!

artigo originalmente publicado na edição nº 758 do jornal O Trabalho



Outras publicações

8 de novembro de 2017

“Labour” se inclina para a esquerda e é favorito em eleições no Reino Unido O congresso do Partido Trabalhista (Labour Party) – o mais antigo partido socialdemocrata do mundo, ligado desde a origem aos sindicatos britânicos – registrou muitas novidades. A começar pelo número de 1.200 delegados, o maior em 30 anos, dos quais cerca […]


4 de novembro de 2017

Em defesa da república, contra o artigo 155 da constituição monárquica Em 27 de outubro, o parlamento da Catalunha aprovou a Declaração Unilateral de Independência (DUI), contrariando a posição de diversos setores da classe operária, como as centrais sindicais CCOO eUGT, que pediam uma solução política, negociada. Imediatamente, com apoio da direção do Partido Socialista […]


26 de outubro de 2017

Mais de 400 mil servidores se manifestam em todo o país Todos os setores do serviço público da França foram atingidos pelas greves e manifestações do dia 10 de outubro, chamadas unitariamente pelas mais diversas organizações sindicais, contra a política do governo Macron. Hospitais, creches, serviços municipais foram paralisados. Cerca de 30% dos voos foram […]


SITE DA CORRENTE O TRABALHO DO PT - TENDÊNCIA INTERNA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES - SEÇÃO BRASILEIRA DA 4ª INTERNACIONAL -