PT de BH lança Nilmário Miranda

Depois de derrotada a política da frente de esquerda, apoiada pelo deputado Rogério Correia para o PT abrir mão da candidatura própria em apoio ao PSOL, Nilmário Miranda foi oficialmente apresentado como pré-candidato do PT à prefeitura de Belo Horizonte. Com quase 300 militantes em uma sala online e mais de 25 mil pessoas acompanhando pelas redes, o PT reafirmou sua posição de ter candidaturas próprias nas principais capitais do país.

Participaram a presidente Gleisi Hoffman, Fernanado Haddad, quase todos os deputados federais e estaduais de MG e dirigentes do partido em nível nacional, estadual e municipal. A marca em todas as falas foi a necessidade de reafirmar o PT e fazer das eleições municipais um momento para se dirigir aos trabalhadores, às comunidades na periferia de BH e apresentar uma alternativa à política de destruição dos governos Bolsonaro e Zema. A capital mineira já tem mais de 300 mil pessoas vivendo em situação de extrema pobreza e o cenário de desemprego, cortes em investimentos públicos e privatizações, agravará ainda mais esta situação.

Gleisi destacou que o PT tem obrigação de apresentar as suas propostas em todas as cidades onde for possível, pois o “PT não acabou” como vários profetizaram. Fez questão de se referir à polêmica da frente de esquerda lembrando que o PSOL lançou candidato nas eleições presidenciais em 2018. Haddad, por sua vez, se colocou à disposição da campanha e o presidente do PT de Minas, o deputado Cristiano da Silveira, ressaltou que a candidatura do Nilmário permitirá que o PT, com Lula e Haddad, se reconecte com o povo de Belo Horizonte.

Nilmário agradeceu os que o apoiaram como pré-candidato à prefeito do PT e fez questão de saudar o deputado Rogério Correia com quem disputou as prévias, ainda que este não estivesse presente no lançamento. Nilmário destacou a importância de fazer na campanha eleitoral o combate à destruição das políticas públicas do governo Bolsonaro e as privatizações anunciadas por Zema, em especial da Copasa (empresa estatal de água e esgoto).

Se referindo ao atual prefeito, Alexandre Kalil (PSD), Nilmário destacou a sua incapacidade em atender uma importante reivindicação da população que é a de colocar em funcionamento a Maternidade em Venda Nova, construída há 11 anos, uma das maiores regiões da capital mineira. Sua administração também não foi capaz de aumentar as vagas em creches e escolas de educação infantil, fazendo com que muitas mães entrassem na justiça para fazer valer o seu direito a uma vaga.

Esse é o caminho para a campanha do PT: se ligar às reivindicações concretas da população belo-horizontina. É a oportunidade para o partido recompor a sua base social, partindo de uma das principais bandeiras destas eleições que é a defesa por mais e melhores serviços públicos.

Sumara Ribeiro