Carteiros de Taguatinga cruzam os braços por falta de EPIs face ao coronavírus

Carteiros de Taguatinga cruzam os braços por falta de EPIs face ao coronavírus, denunciando que estão dispostos a trabalhar e garantir o serviço, desde que com equipamentos adequados de proteção.

Artigo anteriorMédicos denunciam falta de álcool, sabão, e atraso de salários em hospital gerido por OS
Próximo artigoEnfermeiros de Pernambuco exigem condições adequadas de trabalho