Juventude, uma forte presença no dia 29M

Jovens nas ruas de Cuiabá (MT) em 29M. JR do PT presente!

Foram muitos jovens na rua no 29M! Em várias cidades a presença de amplos setores da juventude foi expressiva.

Em cada rosto presente, numa participação em grande parte espontânea, aos atos chamados pelas entidades estudantis como a UNE, partidos e organizações se via a vontade de viver com direitos, ter um futuro digno e gritar bem alto “Fora Genocida”!

É na rua a única forma para dar fim ao caos e às mortes que o governo Bolsonaro gera.

Direito à educação
A indignação com os cortes que podem levar diversas universidades ao fechamento veio com força. No protesto em Brasília, Victor Caíque, do DCE UnB e da Juventude Revolução do PT, afirmou no carro de som: “se Bolsonaro achou que iríamos ficar em casa vendo a educação e os serviços públicos serem destruídos, ele está enganado! A recomposição do orçamento da educação é essencial para que milhões continuem estudando, sobretudo no ensino presencial sabotado há um ano pelos governos”.

Fora genocida
Foi jovem de tudo que é tipo para rua, mas com um sentimento: protestar e resistir. Não querem o desemprego, a carestia dos alimentos, a falta de aulas e a violência policial, sobretudo nas periferias. “O preço da carne não para de subir, ei Bolsonaro vou fazer você cair!”, gritaram os jovens de Volta Redonda/RJ.

A Juventude Revolução do PT esteve presente nos atos em várias cidades e jogará todas as suas força para ajudar na continuidade.

Que maio seja o começo da onda que dará fim nesse governo genocida.

Katrina

Artigo anteriorRebelião na Colômbia já passa de um mês
Próximo artigoDe onda em onda, situação segue descontrolada