Manifestações tomam as ruas do Brasil e do mundo contra o massacre de Israel na Palestina

Brasília, ato em frente a representação diplomática da autoridade Palestina

Neste 15 de maio, dia que marca a “Nakba” (catástrofe) de 1948, quando foi criado o Estado de Israel, milhares de pessoas foram às ruas no Brasil e em vários países do mundo para se manifestar contra o massacre que Israel vem promovendo neste momento na faixa de Gaza e que até aqui já vitimou 181 pessoas, pelo menos 52 crianças.

Foto do local do ultimo ataque de Israel na faixa de Gaza, que deixou 33 mortos neste domingo (16), sendo 13 crianças

Em Brasília, um ato que reuniu dezenas de pessoas se concentrou em frente à representação diplomática da autoridade palestina. A manifestação teve participação de diversos partidos, organizações, sindicatos e parlamentares, como o PT, representado por Misiara Oliveira (Executiva Nacional), o Sindicato dos professores (SINPRO), o Sindicato dos servidores públicos federais (SINDSEP-DF), a Juventude Revolução do PT e outros.

Já em São Paulo houve uma carreata com uma concentração no inicio e no fim. Algumas centenas de pessoas participaram da manifestação que também reuniu diversas entidades. Militantes de O Trabalho participaram e aproveitaram para fazer uma difusão do jornal.

Em Porto Alegre, capital gaúcha, dezenas de pessoas também se reuniram no Parque da Redenção para se manifestar. Militantes da Juventude Revolução do PT também estiveram presentes.

Houve ainda manifestações que reuniram milhares de pessoas em Bruxelas, Madrid, Roma e outras capitais e cidades como na França, onde apesar da proibição manifestações foram mantidas.

Em Londres, uma gigantesca manifestação tomou as ruas da capital inglesa e levou milhares às ruas, como mostra o vídeo publicado por um manifestante no Twitter.

Artigo anteriorBiden também quer suspender as patentes de vacinas. Ninguém pode ser contra, mas resolve?
Próximo artigoApesar de proibição da greve pela justiça, trabalhadores da EBSERH seguem mobilizados