Ato na embaixada da Argélia exige liberdade para Luísa Hanune

Texto originalmente publicado no site do DAP – www.petista.org.br

Cerca de 80 pessoas, entre parlamentares, sindicalistas e representantes de movimentos sociais participaram na tarde desta quarta-feira (25) de ato em frente à embaixada da Argélia, em Brasília, para protestar pela liberdade de Luisa Hanune, presa política em seu país.

Embora tenha sido solicitada audiência com bastante antecedência, o embaixador Toufik Dalimani recusou-se a receber uma delegação de entidades e parlamentares que já estavam informados da condenação de Luisa, anunciada na noite de 24.09, após um julgamento relâmpago.

Estavam na delegação, entre outros, os deputados federais do PT Vicentinho (SP), o Líder da bancada do PT, Paulo Pimenta (RS), e Érika Kokay (DF); o deputado estadual de MG, Betão; Cleusa Cassiano (Direção Nacional da CUT); Rodrigo Rodrigues (CUT Brasília), Jacy Afonso (Fetec-CUT); Gabriel Magno (CNTE); Edison Cardoni (Condsef); Oton Neves (Sindsep-DF); Hamilton Caiana (Sinpro-DF); Maria Luiza (mandato da assembleia da Adunb); Jhonata Rodrigues (JRdoPT); Viridiano Custódio de Brito (ACESO); Maria Madalena Torres (Mopocen); Yasmin Whitney (Cepafre). Enviaram saudações o vereador Guiherme Sampaio (PT-Fortaleza), Ana Moraes (MST) e Acilino Ribeiro (MPS).

Ao final, foi protocolado documento pedindo que o Embaixador transmita às autoridades da Argélia as preocupações e o pleito pela liberdade de Luisa e demais dirigentes partidários e manifestantes presos por expressarem uma opinião política na luta pela democracia.