Ato na prefeitura de São Paulo em defesa dos serviços públicos

O Sindsep (municipais) realizou em 29 de julho um ato diante do gabinete do prefeito Bruno Covas (PSDB) em defesa dos serviços públicos.

Covas quer entregar a saúde, educação, Serviço Funerário e Assistência Social para as organizações sociais (OS).

O ato teve a presença de servidores de várias secretarias ameaçadas pelo governo e também de movimentos de saúde dos bairros do Campo Limpo, Parelheiros, Santo Amaro, Brasilândia, do  pré candidato a prefeito Jilmar Tatto (PT) e Douglas Izzo, presidente da CUT-SP, além de vários militantes do Diálogo e Ação Petista.

Após a entrega de uma carta aberta ao prefeito, os manifestantes saíram em passeata pelo centro de São Paulo, passando pelo Ministério Público em direção à Câmara Municipal, denunciando a terceirização dos serviços públicos e também um projeto de lei que os vereadores podem votar o qual estabelece critérios para a volta às aulas nas escolas municipais.

A unidade dos sindicatos e movimentos populares é essencial para fazer recuar o prefeito Covas, seja na terceirização dos serviços públicos, seja no retorno às aulas sem as condições adequadas de proteção às crianças, famílias e trabalhadores da educação.

João B. Gomes