Reitoria da UnB persegue estudantes

Ataque aos direitos

Oito estudantes da UnB estão sendo perseguidos por ter protestado contra a entrega de parte do Restaurante Universitário (RU) à iniciativa privada através de atos pacíficos. A Reitoria os ameaça com processos administrativos que podem levar ao pagamento de multa de mais de R$ 29mil.

Essa reação da Reitoria não é fortuita ou despropositada. Faz parte da judicialização da política, com a criminalização dos movimentos, que tem ganhado fôlego. É a imposição pela força da proibição do direito elementar de manifestação, para que somente tenham voz aqueles que hoje já dão as cartas do jogo.

Não é de se espantar que o reitor Ivan Camargo encampe essa luta. É a reitoria que defende a Polícia Militar no Campus para repressão dos estudantes e do povo, que é ligada às fundações de apoio, que espoliam a verba pública destinada ao ensino superior, e que, ao não priorizar a assistência estudantil e privatizar parte do RU, motivou os protestos. Agora, mais uma vez, mostra-se intransigente na negociação com os universitários que exigem a retirada dos processos.

Uma mobilização nacional tem se desenvolvido em defesa dos estudantes perseguidos, defendendo todo o movimento estudantil e o próprio direito à manifestação na sociedade. Para lutar pelas reivindicações da juventude é fundamental o direito democrático à manifestação.

Como parte dessa mobilização, uma moção pelo fim dos processos foi aprovada pela União Nacional dos Estudantes (UNE) e mais de 90 outras entidades (trecho):

“Nós, entidades representativas de estudantes, professores e servidores não toleramos mais uma tentativa de criminalização do movimento estudantil. Defendemos que as manifestações pautadas no último período foram resultado da organização dos estudantes na defesa dos seus direitos e melhorias para a comunidade acadêmica como um todo. Por isso, exigimos do reitor Ivan Camargo e do CONSUNI [Conselho Universitário], a retirada das acusações e que não criminalizem nenhum estudante!”

Leia na íntegra em: http://bit.do/mocaounb