Sepultadores de São Paulo conquistam direito à vacinação prevista no PNI

Os sepultadores da capital paulista conquistaram nesta quarta feira (17) o direito à vacinação, depois de uma série de mobilizações organizadas pelo Sindicato dos trabalhadores do serviço público e Autarquias municipais de São Paulo, o SINDSEP.

Ao longo de vários dias os trabalhadores dos cemitérios gravaram vídeos denunciando a situação e exigindo a vacina, que embora já estivesse prevista no Plano Nacional de Imunização para esses trabalhadores, incluídos no grupo de trabalhadores da saúde como 1° grupo de prioridades, não era aplicada pelo prefeito Bruno Covas (PSDB).

O direito a imunização previsto no PNI será válido também para outras categorias de trabalhadores dos cemitérios como veloristas, cremadores, condutores de veículos funerários, além de trabalhadores das equipes do IML, trabalhadores que realizam exames de covid – 10 como RT PCR e imagens, além de setores administrativos de hospitais, incluindo terceirizados.

Comemorando a conquista, o dirigente do Sindsep João Batista Gomes, no entanto, disse que a luta deve continuar “pois estamos numa batalha para que seja para todo mundo, portanto para todos do serviço funerário, desde o pessoal das agências ao pessoal da administração, pois mesmo lá há fluxo de pessoas que podem estar contaminados com Covid”.