Vitória petista na USP

No início de novembro houve eleições para o DCE Livre da USP. A chapa Nossa Voz (Juventude do PT, Levante e UJS) foi reeleita com 4811 votos. As outras chapas, “Transformar o medo em Luta” (PSOL,PCB, PPL) obteve 2627 votos, Rebeldia (PSTU) 261 votos e “Uma Flor Rasgou a Rua” (MRT) 218 votos.

Foi reeleita a chapa dirigida majo­ritariamente pelo Balaio, núcleo de petistas da USP, do qual faz parte a Juventude Revolução do PT. É a se­gunda vitória consecutiva do grupo depois de 10 anos de hegemonia do PSOL à frente do DCE. Pela primeira vez depois de muitos anos estudantes de direita organizados não consegui­ram lançar chapa.

Em fins de 2017 Nossa Voz pro­metia recuperar o DCE da USP para a luta intransigente em defesa da democracia e dos direitos dos estu­dantes, e cumpriu. Atravessando um período turbulento, o DCE se fez presente nas principais lutas dos es­tudantes e trabalhadores do período.

O DCE se posicionou firmemente contra a perseguição a Lula e esteve presente naqueles dias históricos em São Bernardo de resistência a prisão arbitrária do ex-presidente. Uma luta que deverá prosseguir agora através da campanha por Lula Livre.

Em meios as eleições presidenciais, conscientes do que estava em jogo, depois de ampla consulta aos estu­dantes e assembleias, o DCE também tomou posição pelo voto 13 no 2° turno.

A gestão Nossa Voz ainda ficou marcada pela defesa do Hospital Universitário que vem sendo suca­teado e pela conquista da ampliação de verbas para assistência estudantil.

O desafio agora será conduzir uma gestão que enfrentará os governos Dória e Bolsonaro que preparam atacar a autonomia universitária e a própria existência das universidades públicas.

Derrota da direita na Engenharia

Após as eleições para o DCE ocor­reu a eleição do Grêmio da escola Politécnica, que organiza os estudan­tes de engenharia, de variados cursos. Com 1615 votos a chapa Mandacaru, organizada por diversos estudantes, muitos identificados com a atual gestão do DCE, derrotou a chapa AtuaPoli (1099 votos), cujo grupo, até com membros do MBL, estava há muitos anos à frente do Grêmio.

Para Jonatas Ferreira, o Jeffinho, estudante de Elétrica, militante da JR do PT e do Balaio e membro da chapa vencedora, a vitória de Man­dacaru permite “retomar o grêmio para as lutas gerais dos estudantes, pelos nossos direitos e a democracia”.

Luã Cupolillo

PETISTAS RECUPERAM OUTROS DCES

Além da vitória para o DCE da PUC Minas, na qual a chapa petista derrotou a UJS, militantes petistas obtiveram expressiva vitória no DCE da UFJF (federal de Juiz de Fora). Com 2010 votos a chapa “Todo mundo no DCE” (PT, Levante e UJS), da qual faz parte militantes da Juventude Revolução do PT, derrotou a atual gestão cuja chapa “Linha de Frente” (PCB/PCR) obteve apenas 605 votos.