14 anos do assassinato de Anderson Luiz

Há 14 anos, no dia 10 de Abril de 2006, Anderson Luiz Sousa Santos foi assassinado com dois tiros no peito, quando saia de sua casa em São João do Meriti, no RJ e ia ao trabalho.
Anderson tinha 30 anos e era presidente do SINTAFRIOS – RJ (sindicato dos trabalhadores das industrias de frios), era militante da Corrente o Trabalho do PT e na juventude foi dirigente da união de estudantes secundaristas de São João do Meriti, na baixada fluminense e militante da Juventude Revolução.

Até o ponto em que o processo de inquérito chegou, tinha-se bastante informações que poderiam desvendar o crime, mas como quem não quer resolvê-lo, na época, Sergio Cabral não aceitou que a investigação fosse federalizada, como a possibilidade oferecida pelo Ministro da Justiça, mesmo tendo assumido em 2008 o compromisso de que se em 60 dias a investigação não avançasse, ele pediria ajuda da policia federal. Nada feito. Mais um crime que permanece sem apuração, como de tantos negros, sindicalistas e militantes.

Anderson morreu enquanto organizava a luta dos trabalhadores de sua categoria por seus direitos. 14 anos depois do assassinato sua memória não será esquecida.

Camarada Anderson presente!

Artigo anteriorCapa do New York Times: sinal dos tempos
Próximo artigoDecreto em Portugal suspende direitos