Chega de genocídio da juventude negra

Marcha em São Paulo pelo fim do extermínio dos negros

Em maio de 2021, a comunidade do Jacarezinho, zona norte do Rio de Janeiro, vivenciou uma chacina promovida pela polícia civil, que deixou 28 mortos. Após quase oito meses da operação mais letal da história do estado, o Jacarezinho agora é uma das comunidades onde Cláudio Castro (PL) quer fazer uma nova experiência. O governador bolsonarista inicia o ano anunciando o “Cidade Integrada”, um novo projeto de ocupação de favelas envolvendo o Jacarezinho e outras comunidades próximas.

O projeto de Cláudio Castro pretende reformular a violenta experiência das UPPs – Unidade de Polícia Pacificadora. Com o início da operação, os moradores das comunidades denunciam invasão de casas pela polícia e paralisação de postos de vacinação contra a Covid em meio a uma nova onda de contaminação.

“Cara de quem comete crimes”
Na primeira semana do ano, o jornal Diário do Nordeste divulgou a informação de que a fotografia do famoso ator americano, Michael B. Jordan, estaria entre as fotos de suspeitos de uma chacina. A foto de Michael B. Jordan, que estrelou o filme “Panteras Negras” constava no sistema de reconhecimento facial da Polícia Civil do Ceará. O reconhecimento fotográfico usa algoritmos para reconhecer criminosos. Sem nenhuma política de proteção de dados, qualquer um que tenha “cara de quem comete crimes” pode acabar tendo uma fotografia sua indo parar nesse sistema. Segundo o portal “O Panóptico”, com bancos de dados lotados de rostos negros, 90% das prisões por reconhecimento facial em 2019 foram de pessoas negras.

3 em cada 4 chacinas são pelas mãos da polícia
Segundo o relatório Fogo Cruzado, três em cada quatro chacinas na região metropolitana do Rio de Janeiro em 2021 foram decorrentes de ações ou operações policiais. 17 crianças e 43 adolescentes foram baleados. Outro relatório divulgado pela Rede de Observatórios da Segurança também divulgou o percentual de negros mortos pela polícia nos últimos anos: 98% dos mortos na Bahia são negros. O estado governado por Rui Costa do PT mantém a polícia mais letal do país. 87% são negros no Ceará, 97% em Pernambuco e 91% no Piauí. Todas as pessoas mortas pela polícia em Salvador, Recife e Fortaleza eram negras!

Grande parte das vítimas da violência policial são jovens. O povo negro não aguenta mais morrer. A Juventude Revolução do PT, que ao lado de outros jovens petistas questionou Rui Costa sobre a chacina no bairro do Nordeste de Amaralina, em Salvador, segue em 2022 seu combate para ajudar a organizar a luta contra a violência policial e pela desmilitarização Polícia Militar. Em 2022, o PT precisa ajudar o povo a se livrar da violência e da repressão. O governo Bolsonaro mergulha o país em sofrimento. A maioria negra é a mais atingida pela fome, pelo desemprego e pela violência.

Kris

Artigo anteriorParece que vai dar PT
Próximo artigoQue ventos são esses que sopram da Espanha?