Encerrada a vitoriosa greve dos trabalhadores da limpeza urbana em Florianópolis

Foram necessárias 36 horas de greve para que a prefeitura de Florianópolis recuasse dos principais ataques contra os trabalhadores da COMCAP, empresa de limpeza urbana e melhoramentos da capital catarinense. O prefeito Gean Loureiro (MDB) pretendia cortar direitos de uma categoria essencial, em plena pandemia.

Trabalhadores e o SINTRASEM, sindicato da categoria tiveram que enfrentar ataques rasteiros da imprensa e a criminalização da justiça, mas a unidade e a força da categoria garantiram a preservação dos direitos que estavam ameaçados: pagamento de 1/3 das férias; do adiantamento do 13° salário até 30/6; do adiantamento do salário aos funcionários que solicitarem; reconhecimento do direito a progressão e da gratificação das férias, com avaliação do pagamento retroativo em setembro, conforme condições financeiras do município e criação de uma comissão de trabalhadores para tratar do Plano de Incentivo aos Aposentados (PIA).

Trata-se de uma vitória para a categoria que de acordo com o sindicato “seguirá vigilante e cobrando o cumprimento do acordo atenta ao calendário ao qual a Comcap se comprometeu”.

Artigo anteriorServidores municipais de SP fazem ato simbólico na prefeitura para exigir medidas de proteção aos trabalhadores
Próximo artigoEdição n° 7 do Jornal O Trabalho – 15-08-1978