Markus Sokol tem pedido de anistia indeferido em portaria de Damares

Do site do PT

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, indeferiu o pedido de anistia formulado por Markus Sokol, dirigente nacional do Partido dos Trabalhadores, segundo nota da coluna Radar, da revista Veja, publicada no dia 11 de fevereiro.

A negativa do pedido de Sokol faz parte de despacho contendo 24 indeferimentos, assinado no dia 10 de fevereiro e publicado no Diário Oficial da União no dia 11.

Militante do Partido dos Trabalhadores desde sua fundação, Sokol é membro da Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores. Na eleição de 1994, foi secretário de Comunicação da campanha de Lula à Presidência da República. Em São Paulo, organizou o diretório do partido.

O dirigente petista combateu a ditadura militar desde a juventude. Obrigado a viver na clandestinidade, foi preso e torturado nas dependências do Doi-Codi.

“Não devo dizer que esteja surpreso”, reagiu Sokol, explicando que há cerca de quatro anos esteve em Brasília para audiência no Ministério da Justiça, quando o processo foi aprovado.

Na época, de acordo com ele, informaram que teria direito a uma parcela única, como reparação pela Lei de Anistia. “Mas nunca recebi nada”, esclareceu.

“Da minha parte, vou buscar meus direitos. A luta continua! Comemoro, assim, os 41 Anos do PT!”, afirmou.

 

Artigo anteriorLiberdade aos presos políticos do Chile!
Próximo artigoSem testagem em massa e sem vacina. Tragédia anunciada em Salvador