No lançamento de Lula o Diálogo e Ação Petista levantou a bandeira da Constituinte

Com informações do Diálogo e Ação Petista

O ato de lançamento da candidatura Lula, no ultimo sábado, 7 de maio, marcou o inicio da pré campanha do presidente Lula.

A atividade contou com a participação expressiva do Diálogo e Ação Petista. O DAP apontou como perspectiva política para sair da crise a bandeira da Constituinte Soberana, para cuja convocação Lula, se eleito, deveria dar passos decisivos.

Junto com a Constituinte, o DAP expressou a necessidade de várias medidas de emergência (aumento geral de salários, tabelamento dos preços, reestatização, revogação da reforma trabalhista, revogação da reforma previdenciária, fim da tutela militar, autodeterminação dos Povos, demarcação das terras indígenas, titulação dos Quilombos, Reforma Agrária, Despejo Zero e revogação das OSs. e outras), vitais para uma vida digna para a população.

Já o presidente Lula, em seus discursos em todas essas atividades defendeu inúmeras medidas necessárias e justas. Falou contra as privatizações, em revogação da reforma trabalhista e revogação do teto de gastos. Mas como fazer isso, no Brasil, quando uma maioria de três quintos é necessária para revogar emendas constitucionais e com um congresso cada vez mais reacionário, senão por meio de uma Assembleia Constituinte Soberana?

Essa é uma questão que merece o debate.

Artigo anteriorMetalúrgicos dizem não à proposta da CSN
Próximo artigoMéxico: reformas de López Obrador não passam