Prefeito de Volta Redonda reduz salários

Em plena crise sanitária, o prefeito de Volta Redonda (RJ), Samuca Silva(PSC), decretou um corte de 10% na folha de pagamento dos servidores municipais, encaminhando à Secretaria de Administração (SMA) estudos para reduzir a carga horária, estimando uma “economia” de R$ 60 milhões.

Os servidores, que já têm salários arrochados e estão trabalhando sem EPIs  na área da saúde e abastecimento de água, são contra a medida. Para o agente escolar Pirra, que é da oposição à direção do sindicato dos funcionários públicos municipais, “tal medida vai deixar os servidores com o salário reduzido, junto com as suas dívidas, quando Volta Redonda precisa é de investimento no serviço público e não cortes”.

Infelizmente a posição da direção do sindicato se resumiu, até o momento, a divulgar uma nota de repúdio e propor uma escala para os cortes começarem por comissionados e contratados.

Correspondente

Artigo anteriorCombate à pandemia nos EUA é caótico
Próximo artigoPeru: suspensão imediata do pagamento da dívida