Rodoviários de Recife protestam contra mais de 100 demissões

Em meio à pandemia do coronavírus a empresa de ônibus Transcol demitiu na ultima terça feira (31) cerca de 100 trabalhadores rodoviários, entre motoristas e cobradores. Os trabalhadores foram informados da demissão ao chegar ao trabalho e imediatamente organizaram um protesto na porta da garagem da empresa.

A empresa alega que isso seria o efeito da redução da demanda na região metropolitana de Recife. Em nota o sindicato dos trabalhadores rodoviário combateu esta versão e fez uma denúncia sobre o descumprimento de uma portaria do governo por parte das empresas. De acordo com a nota:

“O Sindicato dos Rodoviários do Recife e RMR acompanhou de perto a situação junto com as trabalhadoras e trabalhadores que se concentraram em frente à garagem da empresa, na Guabiraba, para protestar. Mas não para por aí, já fomos informados que as empresas Pedrosa, Globo, Rodotur, Vera Cruz e Itamaracá também estão demitindo. E as expectativas não são boas, os empresários querem demitir cerca de 60% dos funcionários do sistema de transporte público ainda este mês.

A Urbana-PE, o sindicato patronal, se aproveita da crise causada pela pandemia do novo coronavírus para demitir, retirar direitos e, consequentemente, ampliar seus lucros. Além disso, descumpre portaria publicada pelo Governo Paulo Câmara no último dia 24, a fim de evitar exposição ao Coronavírus, onde os ônibus do Recife e Região Metropolitana só podem circular com passageiros sentados, sem aglomeração e as empresas de ônibus “deverão adotar todas as providências para evitar acúmulo de passageiros em filas”. E qual atitude dos empresários do transporte público diante das condições impostas? Diminuíram a frota nas ruas e os ônibus estão circulando lotados, expondo os trabalhadores rodoviários e a população a um risco excessivo de contaminação.”

Na mesma nota o sindicato faz um apelo por solidariedade contra as demissões, pedindo ao povo e a outras entidades sindicais e sociais que se somem nesta luta.

“Diante do exposto até aqui, pedimos a solidariedade da população, dos movimentos sindicais e sociais de todo o país aos rodoviários de Pernambuco. Para fortalecer ainda mais esta luta, solicitamos que todos e todas enviem e-mails para o governador Paulo Câmara (governo@governadoria.pe.gov.br) exigindo que o mesmo suspenda a demissão dos rodoviários. Precisamos fazer um apelo ao governo de Pernambuco, responsável direto pela gerência do sistema de transporte coletivo, que cumpra um papel importante para evitar que sejam concretizados os planos de demissão em massa apresentados pelos donos das empresas de ônibus.”

Artigo anteriorA armadilha das drogas
Próximo artigo8 mil trabalhadores dos correios em Minas não tem proteção contra coronavírus